Asma


[espanhol] [portugués] [informação alfa-1] [boletim informativo] [donativos]

[informate] [grupos de apoio] [links] [deteção e registo] [ponto de encontro] [referencias] [list]

[temas de interesse] [novo] [contácta-nos]


INFORMAÇÃO ALFA-1  

 

FONTE: Associação Americana do Pulmão, www.lungusa.org

QUE É A ASMA?

  • A asma é uma doença pulmonar que pode pôr a sua vida em perigo.
  • A asma com frequência é crônica. Noutras palavras, você pode-a padecer para o resto da sua vida.
  • A asma causa problemas respiratórios. Os probemas respiratórios chamam-se ataques ou episódios de asma.

QUANDO VOCÊ TEM ASMA

  • É importante:
  • Tomar a asma em sério
  • Tomar as medicinas apropriadas para a sua asma.
  • Quando os síntomas da asma não disminuiam, peça ajuda.

CONHEÇA OS SEUS SÍNTOMAS DE ASMA

“Tosso muito enquanto faço exercício ou inclusive quando estou repousado depois de exercítar-me”. “Tenho falta de ar”.  “ Silvos no peito quando respiro”. “Sinto opressão no peito.”

Alguma ocasião, sente-se desta maneira? Qualquer destes síntomas pode significar que você tem asma. Você pode ter um ou mais destes síntomas ou inclusive outros diferentes. Os síntomas são pistas que lhe fazem saber que tem um ataque de asma.

DESCUBRA O QUE DÁ INÍCIO AOS SEUS SÍNTOMAS DE ASMA

Geralmente, os síntomas começam ou são “provocados” por alguma coisa que agrede aos seus pulmões. Estas coisas chamam-se causantes da asma.

Existem muitas classes de estas causas. E podem ser desde vírus (tais como os resfriados) até alergias, gases e/ou outras particulas do ar.

Dada esta amplia variedade de causas, pode-lhe resultar difícil deduzir que é o que lhe provocam os seus ataques de asma. Inclusive pode chegar a pensar que esses ataques “simplesmente ocorrem”. Mas geralmente isto não é verdade. Existe alguma coisa que costuma provocar o ataque.

DONDE ESTÁ A RESOLUÇÃO EM TUDO ISTO?

Uma vez que descobre o que lhe provoca a asma, deve tomar precauções para prevenir os ataques. Isto permite-lhe exercer algum control. O resultado é que fica a saber quando vai a sofrer ataques de asma, existem grandes possibilidades de que resultem menos graves e de que sejam menos frequentes.

Por exemplo: sobreveio-lhe um ataque de asma depois de exercitar-se? Se assim foi, deve acudir a um médico. Pode obter ajuda. Você pode seguir fazendo exercícios quando tem asma, mas deve fazer pausas enquanto se exercita. Se sabe que o exercício lhe provoca a asma, o médico pode dizer-lhe que tome os seus medicamentos para a asma antes de exercitar-se. Deste modo, pode seguir exercitando-se agradávelmente, sem temer um ataque de asma.

Existem outras causas da asma que se podem eliminar ou evitar. Bons exemplos desses agentes são; o ar frio, o pó, o mofo (bolor) ou as penas de aves.

O fumo de cigarros é outro agente que deve evitar-se. Se você fuma, deve deixar de o fazer. Fumar cigarros piorará-lhe-á a asma, e se respira o fumo do cigarro de outro, pode provocar-lhe um ataque de asma. Isto também acontece com as crianças. Em efeito, as crianças são especialmente vulneráveis quando respiram fumo de segunda mão. Os estudos neste campo demostram que os filhos dos fumadores têm mais probabilidades de padecer ataques de asma, e também de que sua asma piore.

Mas, pode tomar cautela a tal respeito, em proteger-se (e se é pai de uma criança asmática, também deve proteger á criança) quando está ao par dos riscos de fumar cigarros ou de respirar o fumo de outros fumadores. O mais sábio e saudável que pode fazer é viver, trabalhar e brincar em lugares livres de fumo.

Lembre-se: Os síntomas e ataques de asma costumam ser provocados por agentes. Consulte ao seu médico sobre estes agentes. Ache modos de os evitar e/ou eliminar-lhes.

UM ATAQUE DE ASMA

Os médicos não sabem a ciência certa como uma pessoa adquire a asma. Mas sim sabem que uma vez que a têm, os seus pulmões reacionam a coisas que podem lugar a um ataque de asma. Por exemplo, quando você é asmático, um simples resfriado (ou alguma outra classe de infecção respiratória) poderia provocar-lhe um ataque de asma. Ou poderia sofrer um ataque quando respira alguma coisa que agrede os seus pulmões. (tal como fumo de cigarros, pó ou penas de aves). Quando isto acontece, três mudanças têm lugar nos seus pulmões.

  • As células das suas vias respiratórias segregam mais muco do normal. Este muco é muito espesso e pegajoso, com tendência a entupir as vias.
  • As vias respiratórias tendem a inflamarem-se, da mesma maneira que a pele se inflama quando sofre uma arranhadela.
  • Os músculos das vias respiratórias se endurecem

Estas mudanças causam o estreitamento das vias respiratórias, o qual dificulta a respiração.

Um ataque de asma pode começar de repente, ou pode tomar um longo tempo, dias inclusive, para desenvolver-se. Os ataques podem ser graves, moderados ou leves.

Ataques graves. Quando estes ataques acontecem,  pode-lhe faltar o ar. Na medida em que você é menos capaz de respirar, pode ter dificuldade para falar. Os músculos do pescoço podem chegar a estar tão tensos como a sua respiração. Os lábios e as unhas das mãos podem apresentar uma cor de tom grisalho ou azulado. E podia afundar-se a pele que cobre as costelas do peito.

Em caso de um ataque de asma grave:

Tome os seus medicamentos para a asma e obtenha ajuda médica de urgência imediatamente.  Poderia ver-se metido em apuros se demoram em prestar-lhe auxílio. Assim é como as pessoas podem morrer de asma. Vá rápidamente ao consultório do seu médico ou a uma sala de urgências. Quanto mais depressa veja a um médico, mais depressa obterá a ajuda que necessita.

Ataques moderados e leves. Estes ataques são mais comuns. Pode começar a sentir opressão no peito. Poderia começar a tossir ou cuspir mucosidade, sentir-se inquieto ou ter problemas de insônia. Poderia ter ofegação ou silvos quando respira.

Isto pode ocorrer ao respirar, quando o ar entra e sai através das vias respiratórias reduzidas.

Que deve fazer em caso de um ataque de asma moderado ou leve?

Tome os seus medicamentos para a asma. As vias respiratórias costumam desimpedirem-se em questão de minutos. Embora, em ocasiões podem tardar horas. Pergunte-lhe ao seu médico quanto demora o medicamento em fazer efeito.

Se o seu medicamento não lhe faz efeito no tempo indicado, chame ao seu médico.

A segunda reaparição. Em alguns casos, o ataque de asma pode parecer que cede. Mas, podem produzir-se mudanças nas suas vias respiratórias que ocasionem otro ataque de segunda vaga. Este pode ser mais grave e mais perigoso que o primeiro.

Na segunda vaga, as vias respiratórias seguem inflamando-se. Isto pode suceder mesmo sem ter síntomas de asma. Nesse momento, poderia resultar-lhe todavia mais difícil respirar.

A segunda reaparição pode durar dias ou inclusive semanas depois do primeiro ataque. Portanto, os seus pulmões sensibilizam-se mais a outros irritantes e isto pode provocar mais ataques. Durante a segunda reaparição, podem ter que hospitalizar-lhe. Os médicos devem atender-lhe da asma e dar-lhe os medicamentos que reduzirão a inflamação das vias respiratórias e distenderão os músculos que se puseram tensos.

Em qualquer tipo de ataque de asma:

  • Não tome nenhum medicamento para a tosse. Porque não lhe aliviará a asma.
  • Tome só o medicamento para a asma que o seu médico lhe receitou.

Medicamentos para a asma:

Os medicamentos para a asma mantêm desimpedidas as vias respiratórias.

Há duas classes de medicamentos para a asma:

  • Os BRONCODILATADORES, que são medicamentos que ajudam a frear os ataques de asma depois que hajam começado.
  • Os ANTIINFLAMATÓRIOS, que são medicamentos que contribuem a evitar os ataques de asma desde o princípio.

Estes medicamentos vendem-se com muitos nomes comerciais, e vêm também em diferentes formas. Podem incluir vaporizadores (aerosóis), pílulas, pós, líquidos e injeções. Os médicos eligem a medicina e a forma que melhor efeito lhe fará.

Vejamos mais de perto como estes medicamentos podem ajudar-lhe:

Primeiro, os broncodilatadores são medicamentos que lhe aliviam durante um ataque de asma. A função dos broncodilatadores é de relaxar os músculos das suas vias respiratórias. Abrem-se, facilitando-lhe assim a respiração.

Os antiinfamatórios, por outra parte, ocupam-se de manter as suas vias respiratórias desimpedidas todo o tempo, de maneira que, em primeiro término, você não vá a sofrer um ataque de asma. Estes medicamentos reduzem a inflamação das suas vias respiratórias e a mucosidade. Cromolum e Nedocromil são dois exemplos de medicamentos antiinflamatórios. Outro por exemplo, é o dos corticosteróides.

Quando se ouve mencionar a palavra “esteróide”, poeria imaginar-se os esteróides que usam os atletas. Isto poderia preocupar-lhe, se ademais ouviu falar dos problemas e efeitos secundários que têm os atletas quando tomam esteróides. Mas os corticosteróides não são esteróides dos que usam os atletas. Esses esteróides chamam-se “esteróides anabólicos”.

Lembre-se que os corticosteróides usam-se para ajudar a evitar os ataques de asma desde o principio. Quando você usa este medicamento em um vaporizador (aerosol), o risco de efeitos secundários sérios é mínimo, se é que existe algum risco. A possibilidade de efeitos secundários sérios aumenta só quando estes medicamentos são tomados em forma de pílula ou de líquido durante um longo período de tempo. Nesse caso, deve submeter-se a exâmes periódicos com um médico para assegurar-se de que o medicamento está respondendo-lhe da melhor maneira.

Vamos-nos referir por um momento aos efeitos secundários. Toda a classe de medicamentos, ainda que seja a aspirina, pode ter alguns efeitos secundários. Mas um médico pode ajudar-lhe a achar a forma de os controlar. No que respeita aos medicamentos para a asma, é importante fazer verificações periódicas com um médico para assegurar-se de que estes medicamentos o ajudam. Você pode ser propenso aos efeitos secundários, tais como; dor de garganta, nervosismo, náusea, taquicardia, falta de apetite desvelo. Consulte a um médico se sente estes síntomas. O médico poderia mudar-lhe a dose ou provar outra medicina para a asma. O prepósito dos medicamentos para a asma é ajudar-lhe a sentir-se melhor e a controlar a asma, de maneira que você possa fazer o que queira sem que a asma se interponha no seu caminho.

Uma última anotação sobre os medicamentos. Existe outro tipo de tratamento que pode ser importante para saber se os seus ataques de asma são provocados por alergias. Este tratamento chama-se terapia de hiposensibilização ou injeções antialérgicas. Estas injeções podem-lhe ser úteis para prevenir os seus ataques de asma.

jPor outra parte, todos os cuidados que tiver são tão importantes como os medicamentos que toma. Pode ajudar-se ao tentar evitar ou eliminar as coisas que lhe dão alergias, tais como pó, penas de aves ou pelos de animais. Fazendo assim, realmente assumirá o control e possibilidade que os seus medicamentos para a asma atuem êxitosamente.

O PAPEL DO MÉDICO NA ATENÇÃO DA ASMA

O papel do médico na atenção da asma começa pela diagnose. Uma vez que o médico chega á conclusão de que você tem asma, entre você e o médico devem de trabalhar juntos para a poder controlar. Durante o processo diagnóstico, um médico tomar-lhe-á os dados da sua história clínica, submeter-lhe-á a exames físicos e algumas provas de laboratório. Estas provas podem incluir radiografia ao tórax, análises de sangue e provas de alergia, assim como da função pulmonar.

As provas da função pulmonar podem ser, espirometria e supervisão da máxima capacidade de exalação. Na espirometria, temos de bufar num aparelho chamado espirómetro, que mede o ar que inalamos e exalamos dos pulmões. Na supervisão da máxima potência de exalação, bufamos num aparelho chamado medidor da máxima potência de exalação, que mede a maior quantidade de ar que podemos exalar. Tanto a espirometria como as provas de supervisão de máxima potência de exalação podem ajudar ao médico a decidir se o paciente padece ou não de asma.

Uma vez que o médico lhe adverte que padece de asma, então pode começar o tratamento com as doses recomendadas. Isto significa que o médico eligiu os melhores medicamentos para a sua asma. O  médico também pode recomendar-lhe que comece a usar um medidor de máxima potência de exalação. Consulte ao médico acerca de este tema. Resultaria-lhe fácil usar diáriamente os medidores da máxima potência de exalação. Estes aparelhos podem ajudar-lhe a saber se os seus problemas respiratórios começam a manifestarem-se, ainda que não sinta nenhum síntoma de asma. Dessa maneira, sabe quando deve de tomar os seus medicamentos para a asma, antes de que os seus síntomas piorem.

Logo depois de começar a tomar os medicamentos para a asma, deve visitar periódicamente ao seu médico “não só quando tenha problemas”. Deste modo o médico pode comprovar que os seus medicamentos estão fazendo efeito.

O médico deve saber:

  • Se tem problemas respiratórios durante a noite e não dorme bem.
  • Se a asma lhe dificulta fazer tarefas durante o dia.
  • Se toma mais doses de medicamentos do que as receitadas.
  • Isto é um sinal de perigo!
  • Significa que alguma coisa não vai bem no seu tratamento.
  • Não tem porque sofrer.

Uma vez consulte o seu médico, você pode achar que uma mudança nos seus medicamentos para a asma é tudo o que necessita para ajudar-lhe a sentir-se melhor.

Pois sim, consulte o seu médico com regularidade sobre a asma. Há muitas coisas que podem provocar asma, e ás vezes a asma pode mudar para melhor e outras vezes para pior, dependendo sempre do clima e de cada pessoa. Se acha que algum medicamento no lhe está a fazer o devido efeito, consulte o seu médico.

O SEU PAPEL NA ATENÇÃO DA ASMA

Há três coisas que deve fazer para controlar a asma.

Primeira. Consulte a um médico periódicamente para tratar-se da asma. Isto é importante porque os seus síntomas podem mudar com o curso do tempo. Os agentes que lhe provocam a asma podem mudar também. Você pode necessitar outros medicamentos para ajudar-lhe a sentir-se mais saudável. Por conseguinte, ao estar em contato com um médico é uma parte importante do control da asma.

Segunda. Tome os seus medicamentos tal e como o médico lhe prescreveu, mesmo que se encontre bem. Deste modo, evita que lhe ocorram problemas respiratórios.

Terceira. Informe-se acerca da asma. Descubra o que a provoca e o que deve de fazer para manter-se saudável. Em efeito, todo o mundo na sua familia deve ter conhecimento sobre esta doença e saber o que fazer quando você necessite ajuda.

Para começar a controlar a asma:

Conheça seus agentes, seus síntomas e que fazer com eles. Saiba o que tem de fazer frente a um ataque de asma. Conheça os seus medicamentos, de maneira que saiba em quanta rapidez devem fazer-lhe efeito.

ONDE PODE INSTRUIR-SE SOBRE A ASMA?

Em primeiro lugar, deve começar pelo seu médico ou um profissional de saúde. Pergunte-lhes sobre as dúvidas que possa ter. E se não entende as suas respostas, volte a perguntar-lhes. A informação errônea devido a não entender bem, nunca poderá ajudar-lhe. Não deixe, pois, de fazer perguntas. Quando comece a entender o que é a asma, será quando começará a saber como a controlar.

Outro lugar idóneo para que possa informar-se acerca da asma, é um programa educativo sobre o tema na escola á que a sua criança assiste, na comunidade, ou num grupo de apoio para os problemas da asma. Outro lugar, é um acampamento de verão para asmáticos.

As crianças, especialmente os que assistem á escola primária e á secundária, devem entender a asma. Algumas crianças nos seus anos de pre adolescência e adolescência, envergonham-se de padecer de asma. Isso faz-lhes sentir diferentes a outros, que é precisamente o último que eles queriam ser. Quando isto acontece, dê-lhes alento e apoio. As crianças necessitam sentirem-se cômodas com respeito ao cuidado da asma. Devem ser alentadas a falar acerca do seu padecimento, com os seus amigos, professores, médicos, enfermeiras, membros da familia e qualquer outra pessoa que esteja cerca delas e possa ajudar-lhes a controlar a asma. Por exemplo, na escola a que sua criança assiste, você pode reunir-se com os professores e outros funcionários do centro escolar para encontrar formas de ajudar a que a escola seja um lugar livre de agentes provocadores da asma. Por exemplo; animais de pelo, penas de ave podem provocar a asma da sua criança. Os professores podem retirar os animais e substituir-lhes por animais que não causem ataques de asma.

Trabalhe com o pessoal da escola para ajudar a prevenir os problemas antes de que se produzam.

Finalmente, o que resulta válido para uma criança com asma pode também resultar válido para si. É dizer, no seu centro de trabalho (assim como na escola da criança), podem haver coisas que provoquem a asma. Por exemplo; pós ou substâncias químicas que você pode respirar no seu trabalho poderiam piorar a sua asma. Fale com o seu patrão e consulte-lhe a um médico. Juntos, podem achar como evitar ou reduzir os agentes que lhe provocam a asma.

Deste modo, você começará a sentir-se melhor.

 boton_inicio_pagina.jpg (2253 bytes)


Última revisión en 05/06/2012


[espanhol] [portugués] [informação alfa-1] 

[boletim informativo] [donativos] [informate] [grupos de apoio] [links]

[deteção e registo] [ponto de encontro] [referencias] [site] [temas de interesse]

 [novo] [contácta-nos]


A informação apresentada na página web não deve ser um substituto da recomendação

 ou tratamento médico. A Fundação recomenda que consulte com

 o seu médico ou profissional da saúde. 

Traduzido por: Amadeu José Ferreira Monteiro

Tel. (34) 933-574-724

E-mail: amadeujfmonteiro@hotmail.com


Esta página é administrada pela Fundação Alfa-1 de Porto Rico.

Fundação Alfa-1 de Porto Rico

PMB 318, 2000 Carr. 8177, Suite 26

Guaynabo, Puerto Rico (USA) 00966-3762

Tel. 787-647-7073

E-mail: info@alfa1.org